NOTÍCIAS
"DOURO NÃO PODE SER UMA REGIÃO SUSTENTÁVEL SEM O PEQUENO VITICULTOR"

4 de janeiro de 2021

A meio do mandato à frente do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto, Gilberto Igrejas quer aumentar o rendimento dos viticultores e a sustentabilidade social da região.

 

Com o ano a terminar, que balanço faz de 2020?

 

A economia mundial ficou marcada pela pandemia, e o setor vitivinícola nacional e a Região Demarcada do Douro (RDD) não foram exceção. Com os dados estatísticos de novembro - que são os valores percentuais mais positivos que tivemos desde março -, estamos com quebras globais de 10,6% em valor e de 6,6% em volume. Vendemos mais, mas à custa do preço unitário por garrafa. Nos vinhos do Douro, as exportações até melhoraram face ao período homólogo, no vinho do Porto houve uma ligeira quebra de cerca de 4%. No mercado nacional, o Porto tem quebras de 40% e o Douro de 17% e compreende-se. Praticamente fechamos ao turismo e quem consome vinho do Porto em Portugal são, sobretudo, os turistas.

 

Leia a notícia completa aqui.

 

Dinheiro Vivo, 02-01-2021, por Ilídia Pinto.